quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Artigo: Cancelled - Jogos que foram refeitos ou nunca foram lançados.



Conheça alguns jogos cancelados ou refeitos.





Um game passa por um longo período de produção antes de ser anunciado ao publico. Até chegar o momento de jogar aquele jogo tão promissor, somos apresentados a fotos, vídeos e declarações que aumentam mais e mais a nossa expectativa.

Infelizmente, há games que são refeitos ou cancelados nesse período, deixando muitos jogadores decepcionados. Alguns desses títulos simplesmente não são lembrados. Outros permanecem na lembrança dos gamers, que ainda desejam ver como seria tal game. Se você não os conhece, a Save Point BR trás até você alguns dos nomes mais importantes, sendo que alguns jogos que aparecerão aqui foram lançados, mas com modificações do projeto original. Já outros, nunca chegaram a ver a luz do dia.

F-Zero 2: Grand Prix.

F-Zero conquistou muitos fãs e influenciou muitos games do gênero. Com tanto sucesso, era esperado que uma continuação viesse. F-Zero 2: Grand Prix ficou por um tempo em desenvolvimento, mas não apresentava diferenças com relação ao primeiro game da série. Em 1997, com a popularidade do Nintendo 64 crescendo, a Nintendo decidiu abandonar o projeto de F-Zero 2 para se dedicar somente ao F-Zero X. 

Há quem diga que o título do 64 foi feito com base do F-Zero 2. Mas ao julgar pela ROM beta do game que circula pela net, não é possível concluir tal afirmação. Mas o que podemos ver é que F-Zero 2: Grand Prix seria um jogo igual ao anterior, com mesma engine e jogabilidade.





Twelve Tales: Conker 64.

Conker´s Bad Fur Day é conhecido por todos aqueles que possuíram um Nintendo 64. O game ficou famoso pelo seu humor politicamente incorreto, piadas sujas, personagens canastrões e por ser uma das mais belas produções da Rare para o console.

Mas o que poucos sabem é que o projeto inicial do jogo era totalmente diferente. Twelve Tales: Conker 64 deveria seguir o mesmo conceito de jogos como Banjo Kazooie, uma aventura com tons infantis e personagens fofinhos. O jogador controlaria Conker e sua namorada, Berri, com jogabilidades totalmente diferentes para cada personagem. Conker teria um estilo de jogo focado na ação e plataforma, enquanto Berri teria auxilio de animais nos combates, também fazendo uso de estratégias e muita lógica para progredir na aventura.

Com o passar do tempo a Rare acabou rejeitando o projeto, alegando que Twelve Tales seria um mais do mesmo. Quando foi anunciada a reformulação do projeto, Conker´s Bad Fur Day foi um soco no estômago daqueles que falavam do estilo conservador da Nintendo. Um herói beberrão, boca suja e com desvios de comportamento era algo totalmente novo para a empresa. Ainda bem que o projeto original não vingou, pois Conker´s Bad Fur Day diverte só com o seu estilo adulto de ser.





Prince of Persia: Kindred Blades.

A atmosfera sombria de Prince of Persia: Warrior Within surpreendeu a todos os fãs da série Prince of Persia. Enquanto um grande grupo de jogadores gostou imensamente das mudanças, um outro simplesmente odiou o game. O grande problema é que os críticos especializados e o próprio criador original da série, Jordan Mechner, também criticaram o jogo. Mesmo assim, a Ubisoft iniciou o projeto de Kindred Blades, jogo que deveria suceder Warrior Within.

O clima do novo game permaneceria o mesmo do anterior. Tons mais sombrios, muito sangue, enredo obscuro e até uma suposta cena de suicídio, que seria cometido por Kaileena, imperatriz do tempo. Não demorou muito para que uma nova avalanche de criticas caísse sobre o estúdio. Temendo que Kindred Blades sofresse rejeição maior que a do jogo anterior, a Ubisoft cancelou o projeto, lançando o Prince of Persia: The Two Thrones que todos nós conhecemos.





Star-Fox 2.

Outro excelente game do Super Nintendo que também deveria ter ganhado uma sequência no console. Assim como F-Zero 2: Grand Prix, Star-Fox 2 chegou a níveis elevados de produção, com uma ROM beta que circula até hoje na net. Podemos notar que o jogo trazia um relevante salto gráfico com relação ao primeiro Star-Fox, com cenários que tentavam ser mais bem trabalhados e melhorias na jogabilidade.
  
No entanto, a produção acabou sendo cancelada por conta do poder limitado do Super Nintendo. Naturalmente, o projeto foi utilizado em Star-Fox 64, tanto que algumas idéias originais foram mantidas, como a possibilidade de escolher a rota de viagem durante as fases. Alguns inimigos incluídos em Star-Fox 64 também aparecem nos betas de Star-Fox 2. Não há dúvidas de que a ideia da Nintendo em lançar o projeto em seu console mais poderoso foi mais que certa.





Castlevania Resurrection.

Ao longo dos anos muitos games da franquia Castlevania sofreram cancelamentos prematuros. Entre todos eles, Castlevanai Resurrection foi o mais conhecido. Para começar, este deveria ser a terceira tentativa da série num universo 3D após os fracassados títulos lançados para o Nintendo 64. Este também seria um jogo exclusivo para o finado Sega Dreamcast. Resurrection deveria ter sido o reboot oficial da série, mostrando o primeiro embate de Sonia Belmont contra Drácula, anos antes dos eventos de Castlevania Legends. O game ainda traria um novo membro ao clã: Victor Belmont, que não chegou a ter sua história divulgada.

Uma série de fatores parecem ter levado Castlevania Resurrection ao cancelamento. O primeiro seria as divergências de ideias entre a Konami America e a Konami Japan. Mas o fator mais relevante seria o fraco desempenho de vendas do Dreamcast, que estava a ponto de ser descontinuado após o anuncio do Playstation 2. Alguns acreditam que o código fonte de Resurrection teria sido usado em Castlevania: Lament of Innocence, exclusivo do Playstation 2. Mas tal informação nunca foi se quer mencionada pela Konami.





Mega Man Legend 3.

Mega Man Lengend foi lançado inicialmente para o Playstation, em 1997, ganhando o carinho imediato dos fãs. Todos adoraram a conversão para o 3D, sendo o primeiro da franquia a misturar ação, aventura e RPG. Legend até chegou a embarcar nos computadores e no Nintendo 64 (neste ganhando o título de Mega Man 64). Mega Man Legend 2 foi o ultimo jogo da série.

Em 2010 a Capcom anunciou que Mega Man Legend 3 seria lançado para o 3DS, mas não sob a produção de Inafune, que já havia deixado a Capcom algum tempo antes do anuncio. Após empolgantes imagens de produção e detalhes acerca da história e jogabilidade, a Capcom cancelou o projeto em 2011, alegando que não poderiam continuar o game agora e nem mesmo sabiam se um dia o lançariam. E mais uma vez, a Capcom mata uma de suas clássicas franquias.






Thrill Kill.

Não há dúvidas de que Thrill Kill é o jogo cancelado que mais causou polêmica. Thril Kill foi desenvolvido pela Paradox Development e Virgin Interactive, para o Playstation, e deveria ter sido publicado pela Eletronic Arts. O enredo acontece numa versão urbanizada do inferno. Marukka, deusa dos segredos, se sentia entediada com sua rotina. Ela decide organizar um torneio de lutas entre as almas mais perturbadas do inferno. O vencedor do torneio teria a chance de enfrentá-la em um combate final, e vencendo-a, a alma teria uma segunda chance de viver na terra.

O game segue com lutadores extremamente bizarros, desde um médico que sentia prazer em desfigurar seus pacientes a um canibal que luta usando um braço humano como arma. O combate acontece entre quatro lutadores. Cada um por si. O ultimo a sobreviver vence a luta, tendo direito a executar golpes cruéis em seus adversários, desde desmembramentos a arrancar a cabeça. O jogo é um dos mais violentos já vistos no Playstation.

Thrill Kill deveria ter sido lançado em 1998. Mas naquele ano, explodia no mundo todo à polêmica com os games violentos. Para conservar a empresa de qualquer polêmica, a Eletronic Arts decidiu que não lançaria mais o game, ignorando o fato de que ele já estava finalizado. Revoltados com a decisão, a equipe da Virgil lançou o jogo final via internet, sendo adquirido facilmente via download. Mesmo com o cancelamento, Thrill Kill foi jogado por muita gente, uma vez que a pirataria no Playstation já estava bem difundida no mundo todo e todos os vendedores de jogos alternativos tinham o game em mãos.







Escrito por: Lipe Vasconcelos.





    

Nenhum comentário:

Postar um comentário